sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Sinfonias de Brahms: uma interpretação excepcional




Das muitas interpretações que já ouvi das quatro sinfonias de Brahms, a melhor é, de longe, a de Bruno Walter, com a orquestra de Columbia. A Sony disponibiliza-as em 3 CDs (ver aqui: 1, 2 e 3), com algumas obras extra à mistura (as variações sobre um tema de Haydn e a abertura para festival académico, no primeiro; a abertura trágica e a canção do destino, no terceiro). Walter mostra-se, aqui, como um excelente maestro romântico, sendo de pasmar a mão que tem na orquestra, perfeitamente perceptível. A gravação é excelente, muitíssimo bem recuperada, não dando indícios de ser tão antiga (entre 1959 e 1961). São, sem dúvida, dos melhores CDs que tenho.
Berlinense judeu nascido em 1876, após um fugaz início como pianista, Bruno Walter começou a sua carreira de maestro na ópera de Breslau, pela mão de Mahler, em 1896, altura em em que deixou de usar o apelido Schlesinger, que denunciava as suas origens judaicas. Passou depois pela Eslováquia, pela Letónia, regressou a Berlim, rumou a Viena, onde se manteve durante o início do século XX, tendo-se naturalizado austríaco. Em 1913 seguiu para Munique e, em 1923, partiu para os Estados Unidos. Entre 1924 e 1933 continuou a sua carreira de sucesso na Europa, mas, nesse ano, o partido nazi começou a boicotar-lhe algum trabalho. Naquele ano, mudou-se para a Áustria. Em 1938, foi para França, cuja cidadania adoptou, após a anexação da Áustria pela Alemanha. Em 1939, partiu, finalmente, para os Estados Unidos, onde viveu até ao fim dos seus dias. As melhores gravações (refiro-me apenas à qualidade sonora) de toda a sua discografia são as dos últimos anos, com a Orquestra Sinfónia de Columbia, embora haja, em MONO, interpretações fabulosas de Mahler (incluindo uma notável primeira gravação que fez da 9ª sinfonia). De entre elas, destacam-se estas gravações de Brahms. Achei curioso encontrar recomendação semelhante na página de um melómano chamado Roland Herrera.
Walter foi também um compositor, durante algum tempo, tendo produzido duas sinfonias, um quarteto, um quinteto, uma sonata, lieder e algumas obras corais.

Discografia de Bruno Walter:
Bach: St. Matthew Passion
Beethoven: Symphonies Nos. 1-9, with the New York Philharmonic, Vienna Philharmonic, Philadelphia Orchestra, and Columbia SO (multiple recordings made from the 1930s- 1960s)
Beethoven: Fidelio
Beethoven: Missa Solemnis
Beethoven: Violin Concerto (two recordings with Joseph Szigeti, one with Zino Francescatti)
Berlioz: Symphonie fantastique, with the NBC Symphony
Brahms: Academic Festival Overture, with the Columbia SO
Brahms: Symphonies Nos. 1-4, Schiksalslied, Tragic Overture, and Haydn Variations with the Columbia SO, Vienna Philharmonic, and New York Philharmonic (two complete symphony cycles: New York Philharmonic, 1953 and Columbia Symphony Orchestra, 1959-61)
Bruckner: Symphonies Nos. 4, 7 and 9, with the Columbia SO
Dvorak: Symphonies Nos. 8 and 9, with the Columbia SO
Haydn: Symphony Nos. 86, 88, 92, 96, 100, and 102 (various orchestras, 1930s to 1950s)
Mahler: Symphony No. 9, (live) with Vienna Philharmonic, Jan 1938
Mahler: Symphony No. 9, with Columbia SO, 1961
Mahler: Symphony No. 1 (live) with the NBC Symphony Orchestra, 1939
Mahler: Symphony Nos. 1, 2, 5 and 9 with the Columbia SO
Mahler: Symphony Nos. 4, 5 with New York Philharmonic, 1945, 1947
Mahler: Adagietto from Symphony No. 5 with the Vienna Philharmonic (1938)
Mahler: Das Lied von der Erde, with the Vienna Philharmonic, Kerstin Thorborg, and Charles Kullman (1936)
Mahler: "Ich bin der Welt abhanden gekommen" with Kerstin Thorborg and the Vienna Philharmonic (1936)
Mahler: Das Lied von der Erde with the Vienna Philharmonic, Kathleen Ferrier, and Julius Patzak (1952)
Mahler: Das Lied von de Erde with the New York Philharmonic, Mildred Miller, and Ernst Haefliger (1960)
Mendelssohn: Violin Concerto with Nathan Milstein and the New York Philharmonic (1945)
Mozart: Le Nozze di Figaro, at the 1937 Salzburg Festival
Mozart: Symphonies Nos 35, 36, and 38-41, with the Columbia SO
Mozart: Symphonies Nos. 38 and 41 with the Vienna Philharmonic (1936 and 1938 respectively)
Mozart: Symphony No. 39 with the BBC Symphony Orchestra (1934)
Mozart: Symphony No. 40 (with the Vienna Philharmonic and Columbia Symphony orchestra, 1930s and 1950s)
Mozart: Eine kleine Nachtmusik (two recordings)
Mozart Piano Concerto No. 20 (pianist and conductor)
The Birth of a Performance (Rehearsals and a complete performance of Mozart's Symphony No. 36) with the Columbia Symphony Orchestra
Mozart: Don Giovanni, with the Metropolitan Opera
Mozart: The Marriage of Figaro, with the Salzburg Festival 1937
Schubert: Symphonies Nos. 5, 8 (7) in b "Unfinished," 9 (8) in C, "Great C Major" - various recordings in Europe and US
Schumann: Symphony No. 3, "Rhenish," with the New York Philharmonic (1940s)
Smetana: The Moldau
J. Strauss, Jr. Waltzes, polkas, overtures, etc. with the New York Philharmonic and Vienna Philharmonic (1930s and 1950s)
R. Strauss: Don Juan,
Verdi: La Forza del Destino
Wagner: Meistersinger Overture
Wagner: Prelude and Liebestod from Tristan und Isolde
Wagner: Die Walküre Act I and portions of Act II in Vienna
Wagner: Siegfried Idyll - Vienna Philharmonic, 1930s, and Columbia Symphony, 1950s
Wagner: "Im Treibhaus" (Walter on piano accompanying Flagstad).


Mais informação:
-
Página da wikipedia sobre Bruno Walter.
-
Página da Fundação em Memória de Bruno Walter.
-
Biografia de Bruno Walter, "Bruno Walter: A World Elsewhere", por Erik Ryding e Rebecca Pechefsky.
-
DVD "Bruno Walter - The Maestro, The Man".
-
Análise detalhada da discografia de Bruno Walter, por um fã japonês, Masayosci Takemoto.

Vídeo:
-
Walter ensaiando o último andamento da 2.ª sinfonia de Brahms (a não perder! - sigam o link, porque o YouTube não deixa colocar este vídeo directamente no blog).

1 comentário:

Rafael disse...

Olá! Gostei muito da página... Ofereço a minha:

www.guiadosclassicos.blogspot.com

Abraços brahmsianos do RAFAEL FONSECA.